Archive for the Você sabia? Category

A Copa do Mundo é Nossa !!!

Posted in Meu querido diário, Você sabia? on 31/10/2007 by Natalie
images1.jpg

Sou patriota, amooo meu país, meu povo.Não me orgulho, obvio, da impunidade, corrupção, pornografia, e falta de cultura q são os maiores males dessa nação.Mas me orgulhoso, desse povo festivo e guerreiro, q sempre esta de braços abertos ao imigrante. Esse povo miscigenado  q já tem como slogan “não desiste nunca”.
Me incomoda notar q o brasileiro ainda tem mente de colônia, achando q tudo o q é de fora é melhor q o daqui, e demonstrando assim orgulho a pátria somente durante uma copa do mundo.Embora isso, acho saudável esse sentimento q a cada quatro anos explode no coração nacional.
A dona do futebol mundial acabou de apontar o país sede da Copa do Mundo de 2014. E nós vencemos! Ok, só tínhamos nós, mas vencemos. Não temos infra estrutura para realizar o evento. Nem o evento irá salvar a pátria. É ignorância (ou ingenuidade, para ser menos agressivo) acreditar que a copa irá resolver os problemas q  já preocupam a nossa sociedade há muito tempo. Também temos q levar em conta q a sociedade, suas idéias e cultura não tem obra de infra estrutura q corrija. São anos de ignorância coletiva.
Q a copa seja bem vinda ao país do domingo.
                                                 

brasilrumoaohexacampeao.jpg

“NO BRASIL HÁ PESSOAS DE TODOS OS TIPOS, PARA TODO TIPO DE TORCIDA” ( Frase dita por Mauro no filme – O Ano q meus Pais Sairám de Ferias)

Anúncios

Dicionário faz sucesso com verbetes de gírias e palavrões

Posted in Você sabia? on 30/10/2007 by Natalie

Dicionário faz sucesso com verbetes de gírias e palavrões

Folha Online

 0727431.jpg   http://www.dicionarioinformal.com.br/ 

Arranca-rabo, piriguete, X-9, tapado, zé povinho. Não sabe o significado disso tudo e uma consulta ao dicionário não ajudou? Talvez o leitor esteja buscando no lugar errado. Tente o Dicionário Informal, sucesso de acessos da web (2.0) brasileira. O site reúne o significado de gírias, palavrões e expressões populares. O conteúdo é montado pelos próprios usuários, num esquema colaborativo. É parecido com o da Wikipédia, embora o humor politicamente incorreto o aproxime mais da Desciclopédia, a enciclopédia do humor “hardcore”. Até agora, são 5 mil verbetes e cerca de 150 mil visitantes únicos por mês. O endereço foi colocado no ar em dezembro de 2006, mas só começou a ganhar simpatia dos internautas neste ano. Ajudou também o sítio ter sido agraciado pelos algoritmo de classificação utilizados pelo Google. A busca por alguns palavrões em português no maior buscador do mundo cai no glossário das gírias. O investimento no site foi de R$ 10 mil. Segundo o dono, a empreitada deve sair do vermelho nas próximas semanas. Mestre em computação pela USP de São Carlos, Muniz trabalhou no laboratório que fez o corretor ortográfico do Word, o Nilc (Núcleo Interinstitucional de Lingüística Computacional). “Era um dicionário formal, e todas gírias e palavras de baixo calão foram removidos do dicionário. Daí veio a idéia de criar um site web 2.0 para a palavras ‘rejeitadas’ do meu trabalho.” Os verbetes ganham imagem, palavras relacionadas e definições. Para reforçar o didatismo, o internauta também posta uma frase demonstrativa. “Carcada”, por exemplo, é definido como bronca, e pode ser explicado pela seguinte frase: “Ele levou uma carcada do professor porque estava copiando o exercício do colega.” O maior desafio enfrentado pelo dono, Marcelo Muniz, 26, e seu irmão e colaborador, Fernando Aurélio Muniz, 24, é barrar conteúdo proibido. “A gente recebe muitos termos homofóbicos, racistas e contra times de futebol. Meu irmão filtra isso”, explica Marcelo. Não são poucas também as referências a celebridades, a maioria pouco afável: o verbete “seladinha”, por exemplo, é ilustrado com uma foto da cantora Sandy.

O que muda com a reforma da língua portuguesa

Posted in Você sabia? on 27/10/2007 by Natalie

images1111.jpg  Folha de S.Paulo As novas regras da língua portuguesa devem começar a ser implementadas em 2008. Mudanças incluem fim do trema e devem mudar entre 0,5% e 2% do vocabulário brasileiro. Veja abaixo quais são as mudanças.  

HÍFEN Não se usará mais:
1. quando o segundo elemento começa com s ou r, devendo estas consoantes ser duplicadas, como em “antirreligioso”, “antissemita”, “contrarregra”, “infrassom”. Exceção: será mantido o hífen quando os prefixos terminam com r -ou seja, “hiper-”, “inter-” e “super-”- como em “hiper-requintado”, “inter-resistente” e “super-revista”
2. quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente. Exemplos: “extraescolar”, “aeroespacial”, “autoestrada” 

 TREMA
Deixará de existir, a não ser em nomes próprios e seus derivados 

 ACENTO DIFERENCIAL
Não se usará mais para diferenciar:
1. “pára” (flexão do verbo parar) de “para” (preposição)
2. “péla” (flexão do verbo pelar) de “pela” (combinação da preposição com o artigo)
3. “pólo” (substantivo) de “polo” (combinação antiga e popular de “por” e “lo”)
4. “pélo” (flexão do verbo pelar), “pêlo” (substantivo) e “pelo” (combinação da preposição com o artigo)
5. “pêra” (substantivo – fruta), “péra” (substantivo arcaico – pedra) e “pera” (preposição arcaica) 

 ALFABETO
Passará a ter 26 letras, ao incorporar as letras “k”, “w” e “y” 
 

ACENTO CIRCUNFLEXO
Não se usará mais:
1. nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos “crer”, “dar”, “ler”, “ver” e seus derivados. A grafia correta será “creem”, “deem”, “leem” e “veem”
2. em palavras terminados em hiato “oo”, como “enjôo” ou “vôo” -que se tornam “enjoo” e “voo” 
 

ACENTO AGUDO
Não se usará mais:
1. nos ditongos abertos “ei” e “oi” de palavras paroxítonas, como “assembléia”, “idéia”, “heróica” e “jibóia”
2. nas palavras paroxítonas, com “i” e “u” tônicos, quando precedidos de ditongo. Exemplos: “feiúra” e “baiúca” passam a ser grafadas “feiura” e “baiuca”
3. nas formas verbais que têm o acento tônico na raiz, com “u” tônico precedido de “g” ou “q” e seguido de “e” ou “i”. Com isso, algumas poucas formas de verbos, como averigúe (averiguar), apazigúe (apaziguar) e argúem (arg(ü/u)ir), passam a ser grafadas averigue, apazigue, arguem 
 

GRAFIA
No português lusitano:
1. desaparecerão o “c” e o “p” de palavras em que essas letras não são pronunciadas, como “acção”, “acto”, “adopção”, “óptimo” -que se tornam “ação”, “ato”, “adoção” e “ótimo”
2. será eliminado o “h” de palavras como “herva” e “húmido”, que serão grafadas como no Brasil -”erva” e “úmido”