Wilson Simoninha – É Bom Andar a Pé

( essa música maravilhosa eu ouvi pela primeira vez a cerca de uma ano atrás, antes mesmo do CD Melhor de Simoninha ter sido lançado, e foi amor a primeira vista, como se tivesse sido escrita para mim, ver ele cantando foi nostalgico, e somente hoje consegui o nome e letra dessa música… e me deu uma vontadeeee de compartilhar…)

É bom andar a pé
sem sapato, sem direção a toa
na cabeça o sol
um boné
É bom andar a pé
devagar para aguentar o calor
e olhar a vista pro mar
melhor

É bom andar a pé
sem dinheiro, sem documento
a favor do vento
semi nu
É bom andar a pé
devagar para aguentar o calor
e olhar a vista pro mar
melhor

esqueça tudo
que tudo sobrevive
isto é tempo livre pra viver
é bom saber
andar acompanhado de ti
faz meu coração se sentir
melhor

É bom andar a pé
sem sapato, sem direção a toa
na cabeça o sol
um boné
É bom andar a pé
devagar para aguentar o calor
e olhar a vista pro mar
melhor

esqueça tudo
que tudo sobrevive
isto é tempo livre pra viver
é bom saber
saber não ocupa lugar
andar acompanhado de ti
faz meu coração se sentir
melhor

laralaralarará…
uh uh uh uh uh…
melhor

2 Respostas to “Wilson Simoninha – É Bom Andar a Pé”

  1. Naya Riether Says:

    Natalie, já faz um tempo em que sempre venho ver seu blog.
    Ele me encanta, você escreve poemas, músicas, sentimentalidades de uma forma que nos interte.🙂
    Vejo que tem bom gosto..
    Bom, já que você compartilha coisas fantásticas para nós, eu, humildemente venha a te mostrar um poema do Érico Veríssimo..
    “Olhai os lírios do campo”
    Estive pensando na fúria cega com que os homens se atiram a caça do dinheiro. É essa a causa principal dos dramas, das injustiças, da incompreensão da nossa época. Eles esquecem que tem de mais humano e sacrificam o que a vida lhes oferece de melhor: as relações de criatura para criatura. De que serve construir arranha-céus se não há mais almas humanas para morar neles?
    É indispensável trabalhar, pois um mundo de criaturas passivas seria também triste e sem beleza. Precisamos, entretanto, dar um sentido humano á nossas construções.
    E quando o amor ao dinheiro, ao sucesso, nos estiver deixando cegos , saibamos fazer pausas para olhar os lírios do campo e as aves do céu. Há na terra um grande trabalho a realizar. É tarefa para seres fortes, para corações corajosos. Não podemos cruzar os braços.
    É indispensável que conquistemos este mundo, não com as armas do ódio e da violência, e sim com as do amor e da persuasão.
    Quando falo em conquista, quero dizer a conquista duma situação decente para todas criaturas humanas, a conquista da paz digna, através do espírito de cooperação.

    É realmente incrível, né?
    Sou apaixonada por esse poema, já li tanto que decorei.. rsrsrs
    Espero que goste..
    Da sua fiel leitora, Naya Riether😉

    • Olá Naya,
      Estou lisonjeada em saber que tenho um leitora fiel. Se soubesse disso antes acho que até escreveria mais rsrsrs
      AMEI o texto que fez indicação, e combinou com minhas atuais reflexições. Desde ontem, após ver o filme “ensaio sobre a cegueira” eu estou entorpecida numa angustia que me faz temer a condição humana, estou a me questionar sobre os principios básicos de civilização, estou a me questionar quais são mesmo meus vicius e virtudes? … estou chateada ao entender o quanto animais cada um de nós seres racionais somos.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: